Adoçantes

Qual é o melhor adoçante? Descubra 10 opções liberadas

15/05/2024

Imagem do post Qual é o melhor adoçante? Descubra 10 opções liberadas


Saber qual é o melhor adoçante é uma questão importante, uma questão que muitas pessoas buscam quando querem ter mais qualidade de vida e um dia a dia mais saudável, especialmente em relação à alimentação.

Afinal, um dos principais aspectos é, exatamente, os doces. A preferência humana por esse sabor é universal, o que faz com que seja difícil excluí-lo do nosso cotidiano.1

Por muitos anos, acreditou-se que a exposição à doçura poderia levar ao aumento da preferência pelo sabor. E que, portanto, ao reduzir a exposição a ele, poderíamos mudar a nossa preferência para reduzir a ingestão desse tipo de alimento.1

Entretanto, pesquisadores concluíram que as evidências sugerem que um maior contato com alimentos doces tende a reduzir as preferências por doçura a curto prazo.1

Ou seja, talvez não seja necessário abrir mão totalmente do sabor. É claro que inúmeras pesquisas mostram a importância de limitar o consumo de açúcares. Não podemos negar os malefícios que pode trazer para o organismo, principalmente a longo prazo.

Então, e se fizermos substituições interessantes, que não tirem o sabor doce – do qual tanto gostamos – do nosso dia a dia? Mas que, também, possua baixas calorias e não altere o índice glicêmico?

É neste sentido que entender qual é o melhor adoçante é tão necessário. Dessa forma, é possível evitar o açúcar especialmente quando você é o responsável por adicioná-lo em sua comida ou bebida.

Além disso, atualmente, existem inúmeras receitas de sobremesas que são saborosas e mais saudáveis ao mesmo tempo.

Portanto, você não precisa apelar para extremos. Não é necessário se privar totalmente do sabor doce, mas você não tem razão em consumir açúcar para suprir essa vontade.

Dentre diferentes opções, qual a melhor para você? É isso que descobriremos neste conteúdo! Boa leitura.

Quais adoçantes existem no mercado?

Do natural ao artificial, os diferentes tipos possuem origens completamente diferentes. Enquanto alguns vêm da cana-de-açúcar, outros podem ser produzidos quimicamente.

Afinal, qual escolher? Para responder a essa questão, precisamos conhecer a fundo as principais alternativas que existem, certo? Então, vamos lá.

Xilitol, eritritol, e outros álcoois de açúcar (polióis)

Os álcoois de açúcar (polióis) são usados ​​como substitutos do açúcar em certos alimentos, especialmente aqueles rotulados como “sem açúcar” ou “sem adição de açúcar”.

Uma das principais vantagens está relacionada à forma como o corpo os processa. Eles não são totalmente absorvidos e digeridos, resultando em um aumento menor do açúcar no sangue.7

Portanto, os alimentos adoçados com polióis permitem que as pessoas com diabetes controlem melhor o açúcar no sangue e, ao mesmo tempo, desfrutem de doces com moderação.

Existem diferentes tipos de álcoois de açúcar, mas, atualmente, dois dos mais conhecidos são:7

  • xilitol: pode ser feito de alguns materiais diferentes, incluindo madeira de bétula, espigas de milho e sobras de talos de cana-de-açúcar. É quase tão doce quanto o açúcar comum e também tem um sabor refrescante e mentolado;
  • eritritol: é produzido a partir do amido de milho, mas é único porque o processo de fabricação envolve fermentação. Tem um sabor cerca de 70% tão doce quanto o açúcar normal.

Além disso, os álcoois de açúcar oferecem benefícios para a saúde bucal. As bactérias que vivem na boca não se alimentam dessa substância, por isso não causam cáries como o açúcar normal.7

Sucralose

A sucralose é um adoçante artificial derivado do açúcar, cerca de 600 vezes mais doce, que pode ser utilizado em muitos produtos processados e bebidas dietéticas. É considerada segura, pois é excretada pelo corpo sem ser metabolizada.2

Além disso, não contém calorias e, por não ser avaliada como um carboidrato pelo organismo, não tem efeito sobre os níveis de açúcar no sangue.2,3

Pode ser usada como ingrediente de panificação e não perde a doçura com o calor, sendo um dos melhores adoçantes quando se trata de assar e cozinhar.

Ainda assim, é importante ter atenção, pois o uso dessa substância pode alterar a textura em receitas de panificação e também adicionar um sabor “artificial” quando usado como único adoçante.2

Stevia

Quando pensamos em qual é o melhor adoçante, não podemos deixar a stevia de fora. É um edulcorante natural extraído das folhas da planta Stevia rebaudiana, derivada da América do Sul.2

É uma alternativa popular de substituição, uma vez que é cerca de 300 vezes mais doce que o açúcar de mesa, o que significa que uma pessoa precisaria usar uma pequena quantidade para adoçar os alimentos.3

É uma opção interessante para quem tem diabetes, pois, além de não conter calorias, também não aumenta os níveis de açúcar no sangue.2

Contudo, a stevia possui um sabor amargo que muitas pessoas podem achar desagradável. Por esse motivo, alguns fabricantes adicionam outros açúcares e ingredientes para equilibrar o sabor.

Uma das principais vantagens é que a substância foi exaustivamente testada em todo o mundo e considerada completamente não tóxica. Além disso, os extratos de stevia e stevioside são extremamente estáveis ​​ao calor e podem ser usados ​​na culinária e panificação.2

Acesulfame K, ou acesulfame de potássio

Acesulfame-K (o ‘K’ refere-se ao mineral potássio) é um adoçante artificial de mesa, mas frequentemente é combinado com outros para melhorar o sabor. Possui 200 vezes o nível de doçura do açúcar e pode ser usado para cozinhar e assar.2

A FDA (Agência Regulatória dos Estados Unidos) aprovou o acesulfame de potássio como adoçante de baixas calorias e afirma que os resultados de mais de 90 estudos apoiam a sua segurança, inclusive durante a gravidez.3

Sacarina

É uma das substâncias mais antigas e foi descoberta por acaso durante um experimento. Foi o primeiro adoçante usado no Brasil e, até hoje, é um dos mais vendidos em todo o país.5

É um adoçante artificial de 300 a 400 vezes mais doce do que o açúcar, o que requer quantidades mínimas para garantir o dulçor.2

Apesar de ter sido considerada insegura no passado, atualmente é amplamente aceita como segura para consumo humano.2

Essa questão surgiu porque, na década de 1970, uma pesquisa encontrou uma ligação entre a sacarina e o câncer de bexiga em ratos de laboratório.

No entanto, mais de 30 estudos em humanos apoiam a segurança da sacarina, e os Institutos Nacionais de Saúde já não consideram que este adoçante tenha potencial para causar a doença.3

Ciclamato

O ciclamato é um adoçante artificial que gera polêmicas, uma vez que é liberado em alguns países, enquanto em outros é banido devido a preocupações.6

A grande questão dessa substância, assim como qualquer outra deste conteúdo, é que as doses ingeridas não devem ser exageradas. A ideia é que, desde que consumida com cautela, não causará problemas.

É o que propõe a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), uma vez que todos os adoçantes devem ser aprovados pelo órgão para ser comercializado no Brasil.

Desde que foi proibido nos EUA, diversos estudos sobre carcinogênese envolvendo ciclamato foram produzidos, contudo, não foi demonstrada incidência estatisticamente significativa de tumores.6

Além disso, as informações disponíveis sobre a substância foram avaliadas pela National Academy of Sciences e National Research Council Committee. Concluíram que, à luz de evidências experimentais e epidemiológicas, o ciclamato não era carcinogênico.6

No Brasil, a substância não é usada como adoçante de mesa, apenas é adicionada a produtos industrializados, como refrigerantes sem açúcar (diet e light). A Anvisa autoriza a sua comercialização com o limite máximo de 0,04 g de ciclamato de sódio para cada 100 g de alimento ou 100 ml de bebida.6

Taumatina

É um adoçante natural extraído da fruta Thaumatococcus daniellii. É bastante doce e, ao contrário de outros edulcorantes, não tem sabor residual amargo. Essa característica oferece maior palatabilidade, o que despertou o interesse da indústria alimentícia quando foi descoberta.8

É uma opção considerada segura, até mesmo para os diabéticos, uma vez que é uma proteína, e não um carboidrato.8

É usada amplamente como forma de garantir o dulçor em produtos industrializados, como chocolates, sucos, gomas de mascar, chás e outros. Esses itens também podem ser indicados para pessoas que querem perder peso, pois possuem baixas calorias.8

Aspartame

O aspartame é um dos adoçantes artificiais mais populares e que, inclusive, possui um grande número de estudos.

É derivado de uma combinação de dois aminoácidos: fenilalanina e ácido aspártico, que são adicionados ao metanol para produzir uma substância que chega a ser entre 180 e 200 vezes mais doce que o açúcar.2

Embora cada grama de aspartame contenha 4 calorias, muito pouco é adicionado a alimentos e bebidas, pois apenas uma pequena quantidade é necessária para criar a doçura do açúcar.2

Contudo, não pode ser usado para assar ou cozinhar, pois não é estável ao calor ou por longos períodos na forma líquida. Mas, não se preocupe, veremos outras opções interessantes a seguir.

Neotame

O neotame é um adoçante artificial derivado do aspartame, mas cerca de 7.000 a 13.000 vezes mais doce que o açúcar de mesa. Pode tolerar altas temperaturas, portanto, é adequado para assar.3

A FDA aprovou a substância em 2002 como adoçante de uso geral e intensificador de sabor para todos os alimentos, exceto carnes e aves. De acordo com a agência, mais de 113 estudos em animais e humanos apoiam sua segurança.3

Entretanto, por ser relativamente novo, pesquisas continuam para avaliar seus efeitos a longo prazo.

Qual é o melhor adoçante?

Em uma abordagem consciente para a escolha de adoçantes, é vital reconhecer que não existe uma solução única para todos os paladares ou necessidades dietéticas.

A verdade é que a melhor opção é aquela que mais agrada o seu paladar e suas necessidades. Afinal, cada circunstância pode demandar diferentes edulcorantes.

Por exemplo, indivíduos com diabetes podem se beneficiar de determinado adoçante. Já quem prioriza a perda de peso, pode preferir outros. Veja algumas das principais opções.

Qual é o melhor adoçante para quem tem diabetes?

Pessoas com diabetes precisam evitar ou limitar alimentos açucarados. Os adoçantes de baixas calorias podem permitir que indivíduos com o quadro desfrutem de um doce ocasional sem afetar os seus níveis de açúcar no sangue.3

A stevia frequentemente se destaca como uma excelente opção.3 Sua vantagem reside no fato de ser natural, não calórica e com um índice glicêmico praticamente nulo, tornando-a uma alternativa saudável para substituir o açúcar.

Além disso, outras opções podem ser consideradas interessantes, como a sucralose e o acesulfame de potássio.3

No entanto, é sempre recomendável consultar um profissional de saúde para garantir que a escolha do adoçante seja adequada às suas necessidades específicas.

Qual é o melhor adoçante para a saúde?

Todos os adoçantes aprovados pela Anvisa são seguros e benéficos. Ao buscar um adoçante que promova a saúde geral, é prudente considerar opções naturais e não calóricas e que estejam alinhadas às suas preferências e necessidades específicas.

Mais uma vez, a stevia destaca-se como uma escolha saudável, oferecendo doçura sem calorias e, ao mesmo tempo, apresentando propriedades antioxidantes.9

Além dela, o xilitol e o eritritol são alternativas naturais interessantes. Eles proporcionam uma experiência doce sem os efeitos negativos associados ao consumo excessivo de açúcar refinado, contribuindo assim para a manutenção de uma dieta mais equilibrada e favorável à saúde a longo prazo.3,9

Qual é o melhor adoçante natural?

Pode parecer que estamos apenas nos repetindo, contudo, não podemos falar de adoçantes naturais sem falar da stevia, certo? É uma das possibilidades mais faladas atualmente, exatamente por seus benefícios e indicações.3

Além dessa opção, podemos ressaltar o eritritol, que é uma excelente substituição para o açúcar em receitas, especialmente para quem busca uma opção com baixo impacto calórico e com um sabor semelhante ao açúcar, sem gosto residual.9

Também conta com outro ponto positivo, já que possui menos propensão a causar desconforto gastrointestinal em comparação a outros polióis.2,9

Vale lembrar que, ao escolher adoçantes naturais, é fundamental equilibrar o sabor desejado com considerações nutricionais, garantindo que a opção escolhida atenda às necessidades individuais e ao estilo de vida saudável. Quer uma sugestão?

O adoçante Zero-Cal Eritritol tem uma linha completa de produtos com combinações exclusivas. Ou seja, são diferentes versões para cada momento e necessidade do seu dia. Tudo isso de maneira mais saudável e natural, mas sem abrir mão do sabor.10 Conheça agora mesmo!

Qual é o melhor adoçante para emagrecer?

Primeiramente, é importante lembrar que nenhum adoçante, sozinho, é capaz de emagrecer. É necessário que esteja associado a outros hábitos saudáveis de alimentação, consumo de água e prática de exercícios físicos.

Quando a busca é por um edulcorante que auxilie no processo de emagrecimento, é essencial optar por alternativas de baixa ou nenhuma caloria. Portanto, todas as opções podem ser aliadas ao processo de emagrecimento.3

A sucralose, derivada do açúcar, é notória por sua doçura sem calorias, oferecendo uma opção saborosa para quem busca reduzir a ingestão calórica.3

Da mesma forma, o aspartame é uma indicação popular em produtos voltados para o emagrecimento, proporcionando uma experiência doce sem adição significativa de calorias à dieta.11

Lembre-se de que, ainda assim, as substâncias devem ser usadas com moderação. Sempre que fizer mudanças alimentares, busque orientações de médicos e nutricionistas.

Qual é o melhor adoçante stevia?

Ao escolher, é crucial verificar a pureza do produto, evitando aditivos e ingredientes adicionados que possam comprometer a qualidade. Sem falar que optar por uma marca reconhecida do mercado passa muito mais confiança.

Além disso, algumas pessoas podem preferir edulcorantes stevia combinados com outros para obter o equilíbrio ideal entre doçura e sabor, atendendo assim às preferências individuais.

É o caso do adoçante Zero-Cal Stévia, que possui sucralose em sua composição para proporcionar um gostinho mais saboroso.4

Nível de consumo diário ideal

Agora, confira as recomendações consideradas aceitáveis pelas agências reguladoras. Normalmente, os dados são oferecidos considerando a quantidade de miligramas por quilo de peso corporal. Portanto, pode variar de pessoa para pessoa.

As indicações são as seguintes:11

  • aspartame: 40 mg/kg;
  • sucralose: 15 mg/kg;
  • stevia: 4 mg/kg;
  • acesulfame-K: 15 mg/kg;
  • sacarina: 5 mg/kg;
  • ciclamato: 11 mg/kg;
  • neotame: 2 mg/kg.3

 Por exemplo: a sucralose, com ingestão diária aceitável de 15 mg/kg, equivale a 320 gotas ou cerca de 50 copos de suco light por dia para uma pessoa de 70 kg.

Já em relação aos polióis, à taumatina e ao mogroside, a ingestão diária foi estabelecida como “não especificada”, que é considerada a categoria de segurança mais alta possível.14,15

Isso acontece porque, de acordo com a FDA, existem vários motivos que fazem com que um limite não possa ser estabelecido para uma substância.

Incluindo evidências de segurança em níveis de consumo que estão bem acima da quantidade necessária para adoçar um alimento ou bebida.14,15 É o caso desses adoçantes.

Conclusão

A mudança para o uso de adoçantes artificiais deve ser apenas uma parte do seu plano para viver de forma saudável e deve ser combinada com uma alimentação balanceada com baixo teor de gordura e exercícios regulares.2

Portanto, qual é o melhor adoçante? A escolha dependerá do seu gosto pessoal, das suas necessidades dietéticas e de quaisquer considerações de saúde específicas.

É sempre aconselhável consultar um profissional de saúde antes de fazer mudanças significativas na sua dieta, especialmente se você tiver condições médicas e problemas de saúde.

Lembre-se de que a família Zero-Cal se destaca como uma opção versátil que pode ser considerada em diversas situações, com cinco opções diferentes de adoçante.

Zero-Cal: curta o lado doce da vida.

1. International Sweeteners Association. O que sabemos sobre a preferência pelo sabor doce? [Internet]. Disponível em https://www.sweeteners.org/pt/latest-science-post/o-que-sabemos-sobre-a-preferencia-pelo-sabor-doce/. Acesso em novembro de 2023.


2. Diabetes Community. Which Artificial Sweetener Is Right For Me? [Internet]. Disponível em https://www.diabetes.co.uk/sweeteners/which-artificial-sweetener-is-right-for-me.html. Acesso em novembro de 2023.


3. Medical News Today. The best sweeteners for people with diabetes [Internet]. Disponível em https://www.medicalnewstoday.com/articles/323469. Acesso em novembro de 2023.


4. Zero-Cal Stévia | Produtos. Disponível em https://www.zerocal.com.br/produtos/zerocal-stevia. Acesso em novembro de 2023.


5. Zero-Cal Sacarina | Produtos. Disponível em https://www.zerocal.com.br/produtos/zerocal-sacarina. Acesso em novembro de 2023.


6. Agência Nacional de Vigilância Sanitária | Anvisa. Esclarecimentos sobre o uso do edulcorante ciclamato em alimentos [Internet]. Disponível em https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/alimentos/informes/copy_of_41de2009. Acesso em novembro de 2023.


7. Medical News Today. Are sugar alcohols good or bad for you? [Internet]. Disponível em https://www.medicalnewstoday.com/articles/320901. Acesso em novembro de 2023.


8. Nutrify. Taumatina: O que é e seus benefícios [Internet]. Disponível em https://blog.nutrify.com.br/taumatina-beneficios. Acesso em novembro de 2023.


9. Health. The Best and Worst Artificial Sweeteners for Your Health [Internet]. Disponível em https://www.health.com/best-and-worst-artificial-sweeteners-7974926. Acesso em novembro de 2023.


10. Zero-Cal Eritritol | Produtos. Disponível em https://www.zerocal.com.br/produtos/zerocal-eritritol. Acesso em novembro de 2023.


11. Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO). Aspartame faz mal? 8 perguntas para entender o adoçante. Disponível em https://abeso.org.br/aspartame-faz-mal-8-perguntas-para-entender-o-adocante. Acesso em novembro de 2023.


12. Hospital Oswaldo Cruz. Qual é o melhor tipo de adoçante? [Internet]. Disponível em https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/sua-saude/qual-e-o-melhor-tipo-de-adocante/. Acesso em novembro de 2023.


13. USA Today. Is there a healthiest sugar substitute? What to know after WHOs aspartame announcement [Internet]. Disponível em https://www.usatoday.com/story/life/food-dining/2023/06/11/what-is-the-healthiest-sugar-substitute/70283021007/. Acesso em novembro de 2023.


14. Polióis. Eritritol [Internet]. Disponível em https://www.poliois.br.com/erythritol/. Acesso em novembro de 2023.


15. Food Insight. Everything You Need To Know About Monk Fruit Sweeteners [Internet]. Disponível em https://foodinsight.org/everything-you-need-to-know-about-monk-fruit-sweeteners/. Acesso em novembro de 2023.


Quer compartilhar este conteúdo?